sábado, 18 de setembro de 2010

Capítulo 35: Aguardo anciosamente

Conforme o combinado, eu e Michael fomos á uma caixa de correio á uns 10 quarteirões de casa, era a mais distante que encontramos, Vovó aconselhou-nos a não fazer isso perto de casa, apenas por segurança.
Michael e eu fomos a pé, o dia estava incrivelmente lindo, o céu era de um azul uniforme e o vento soprava levemente, fazendo as nuvens se movinmentarem e formarem desenhos brincando com nossa imaginação.
As ruas estavam lotadas de carros e outros veículos, varias pessoas trafegavam apressadamente pra lá e pra cá na frenética rotina urbana.
Conversamos todo o trajeto, Michael parecia estar alegre, mas talvez um pouco preocupado, segurando em sua mão a carta que enviaria aos meus pais falando sobre o nosso namoro, ele fez questão e não deixou que eu visse a tal carta, como se fosse um segredo muito sério.
Supliquei-lhe mais uma vez pra mostrar-me a carta:
"Por favor, tens alguma coisa a esconder?"
"Não, de jeito nenhum. Mas não posso mostrar-lhe porque você dirá que é tudo uma bobagem!" - esquivou-se.
"Apenas diga sobre o que escreveu...' - insisti.
"Escrevi que as minhas intenções com você são as melhores que se possa imaginar, porque é normal, seus pais não me conhecem." - confessou a sua preocupação
"Só isso?"
"Sim, juro pra você, por que está tão preocupada?" - ele me olhou desconfiado.
"Não quero que deixar meus pais muito preocupados com...bom você sabe, alguém estar me investigando." - confessei.
"Ah, isso. Mas não se preocupe, não sitei nada sobre isso aqui, esta bem?" - ele passou um braço em volta de meus ombros.
Finalmente chegamos á caixa de correios e depositei a carta:


Queridos Mãe e Pai...




Como estão? Espero que estejam tão bem quanto eu estou.
Desculpem-me por demorar para entrar em contato mas Vovó achou melhor esperar as coisas se acalmarem por aqui.
Bom, tudo corre muito bem, a família Farouq-Elbar, parece que resolveu deixar as coisas como estão...
Reencontrei uma amiga do orfanato, o nome dela é Antonietta, nos conhecíamos desde quando eu tinha cinco anos. Ela me procurou assim que saí daquele lugar, digamos que foi uma estranha coincidência.
Gostei muito dessa cidade, é bem diferente de Nova York, talvez a mais linda que eu já vi, embora nunca tenha viajado...
Estou morando na casa da Vovó junto com Elizabeth e Michael, não sei se vocês conhecem ele, mas é um grande amigo de Vovó, espero que não fiquem preocupados e nem muito surpresos, mas eu e Michael estamos namorando a três meses. E estamos muito felizes.
Vovó está morrendo de saudades, ela e Elizabeth estão mandando beijos.
Estou enviando uma foto pra mostrar como estou atualmente, e se não se importam, Michael está enviando uma carta pra vocês também, mas ele não deixou que eu lesse, então não sei do que se trata.
Aguardo anciosa a resposta...


                                                                                    com amor,
      Emanuelle

5 comentários:

Juuh disse...

Oie..muito legal seu blog!! ame... Segue os meus tbm please! http://www.avma-juuh.blogspot.com e http://www.alucinados-juh.blogspot.com
Bjuu

anna disse...

AAi ameei esse post *---*
Beijoos
http://paraoqueeladiz.blogspot.com/

Cristian Ross disse...

Gostei do post, muito legal sei lá deu uma intonação de amor esperado ou algo parecido.
:)

Nathália de Freitas disse...

gostei do post! pq vc não laça seu próprio livro. adorei!

Bjoo,
Nath de Freitas
http://nathdefreitas.blogspot.com

Nathália de Freitas disse...

Oi Quel! Coloquei um selinho pra vc lah no meu blog! e divulguei seu blog lah no meu tah! Espero que goste!

Bjooosss
Nath de Freitas
http://nathdefreitas.blogspot.com