quarta-feira, 7 de julho de 2010

Uma cena começou a se esclarecer em minhas vistas...Capítulo 11

Michael se posicionou em minha frente, tenso, as mãos fechadas em punho. Eu o segurei pelo braço, Jhon sorria maliciosamente:
"Ora, ora, Michael, faz tanto tempo que a gente não se vê, a última vez, você tinha apenas 15 anos, era rebelde, um típico adolescente rebelde. Mas vejo que tomou jeito, amadureceu."
Michael respirou fundo e disse entre dentes:
"Não tem direito de dizer nenhuma palavra sobre mim, monstro..."
Jhon não deu ouvidos e continuou seu discurso:
"E você Emanuelle, é linda..."
Michael respirou fundo e tentou ir na direção de Jhon, mas eu o segurei e implorei:
"Michael, não faça isso por favor."
"Muito menos dizer nada sobre ela!" - gritou Michael apontando para Jhon.
Jhon, avançou uns três passos até nós, e tirou do bolso da jaqueta de couro, uma faca média. Michael assim que viu o que Jhon tinha nas mãos, virou-se para mim, segurou minha cabeça na direção da dele com as duas mãos e disse:
"Emanuelle preste atenção, aconteça o que acontecer, corra daqui, se salve...enfim, não fique aqui, não tente lutar contra ele nem nada parecido. Entendeu? Promete por favor?"
Minhas mãos estavam suando, eu não aguentava o medo imenso que havia dentro de mim:
"Mas, o que você vai fazer? Não vou sair daqui e deixá-lo com esse cara! Nunca!"
"Me prometa Emanuelle...por favor?"
Olhei nos olhos de Michael, se eu não estava enganada, uma pequena lágrima estava parada no canto do olho...
"Michael...eu prometo mas...por favor, não faça nenhuma bobagem, por favor, se acontecer alguma coisa eu nunca vou me perdoar, estou falando sério...cuidado..."
Ele concordou com a cabeça, depois viramos pra Jhon novamente.
"Veja Michael, veja Emanuelle, que bela faca não?"- Jhon virava a faca de um lado para o outro observando-a - "Comprei ela esta semana mesmo, está novinha. Deixei-a bem amolada, tão amolada, que seria capaz de cortar um fio de cabelo...Acho que estou exagerando, mas ela está muito afiada."
Engoli em seco.
Michael, avançou alguns passos em direção á Jhon de cabeça baixa, depois começou a correr, os dois começaram a brigar. Michael olhou para mim e fez sinal para que eu corresse dali. Ele lutava para distrair Jhon e ao mesmo tempo, lutava para manter a faca longe dele.
Eu estava aflita, não sabia se ajudava Michael ou se saia dali...eu estava suando e tremendo de nervoso.
Comecei a pensar por que no exato momento em que eu batia os pés no chão com força, um tremor nos balançou...será que havia alguma ligação? Será que meu dom era de provocar terremotos com os pés? E se fosse, pra quer serviria?
Naquele instante fui ficando ofegante e com falta de ar, com muita falta de ar...eu não conseguia respirar..me agachei, com um braço eu me apoiava no chão para não cair e com o outro, eu segurava minha garganta, que parecia ter se fechado.
De repente meu fôlego se fechou totalmente e minhas vistas começaram a escurecer, até eu não ser capaz de enchergar, mas no segundo seguinte um imenso clarão bateu em meus olhos e uma sena começou a se esclarecer em minhas vistas...

5 comentários:

Máry Araújo disse...

gosto d histórias assim!
amey msmo!
vc escreve bem, e eu keria ter esse dom!

Máry Araújo disse...

visita: www.mapear.criarumblog.com
vlw [/um'abraço

Quel... disse...

Owwn Obrigada mesmo Mary!!

lelett disse...

AAI que lindo, né? seguindo. Visita e comenta: http://vida-de-menina-teen.blogspot.com

Quel... disse...

OMG amoo vcs obrigadaaa!!