domingo, 25 de julho de 2010

Capítulo 18: Pensamentos..

Colocamos o filme pra assistirmos novamente, pois eu havia dormido no começo e não entenderia o resto.
As cenas que eu não queria ver, eu colocava uma almofada no rosto e Michael gargalhava de mim.
Escutamos o alarme do carro de Michael disparar lá fora, desligamos a T.V. e fomos ver o que era. Michael rodeou o carro, estava trancado:
"Não é nada, vamos entrar..."
Voltamos pra sala:
"Nossa! Agora eu estou com frio..Vou buscar uma coberta para mim, quer uma pra você também?"
"Por favor." - pedi.
Michael subiu as escadas rapidamente, me sentei no sofá e liguei novamente a T.V. e o filme, Michael me chamou:
"Emanuelle, venha cá por favor."
"Estou indo!"
"Rápido!"
Apressei o passo, ele estava no quarto dele apontando para um adesivo em forma de sorriso colado no espelho pendurado na parede, perguntei:
"O que há de errado? É só um adesivo."
"Eu sei, mas você faz idéia de onde estava isto?"
"Não, onde estava?"
"Estava colado no vidro na parte de fora de meu carro...Eu não o coloquei aqui, e hoje quando chegamos, vi o adesivo ainda colado em meu carro."
Fiquei processando o que ele havia dito, não havia entendido muito bem.
"Olha, isso significa que alguém, pegou este adesivo e colou o adesivo aqui, e não foi a gente, não foi ninguém dessa casa..alguém entrou aqui, mas por onde?"
Olhei para a janela, estava escancarada:
"Acho que sei de onde ele ou ela veio." - apontei a janela.
"Droga, eu esqueci!" - ele correu e fechou a janela.
Escutamos o alarme do carro novamente, decemos correndo para ver o que era, Michael abriu a porta da sala e saiu correndo pelo quintal, não havia nada, corri até a rua e abri o portão, avistei uma pessoa correndo, a única coisa que consegui distinguir era que usava um capuz.
"Michael venha ver!"
Ele veio correndo;
"É, parece que ele ou ela corre bastante!"
"É o Jhon não é?" - perguntei.
"Não, o Jhon não usa pircing." - ele se abaixou e pegou na calçada um pircing caido.
Voltamos para dentro e ficamos em silêncio, esperando Vovó e Elizabeth voltarem, quando chegaram fui dormir e Michael foi tomar um banho, me despedi de todo mundo e fui para o meu quarto.
Coloquei meu pijama e comecei a escovar meus cabelos, coisa que fazia toda noite antes de prendê-los para dormir.
Michael bateu na porta:
"Posso entrar?"
"Pode."
Ele entrou e sentou-se na minha cama:
"Está preocupada?"
"Um pouco, mas não estou com medo."
"Eu estou preocupado...e pode crer que estou com medo, medo de que seja alguém atrás de você."
"Não por favor, não quero que ninguém sinta medo por mim, eu mesma devo sentir esse medo..."
"Você não está entendendo, eu me preocupo com você...muito mesmo..."
"Obrigada, também me preocupo com você."
"Você não vê?"
Fiz silêncio..
"Bom, deixa pra lá..."
"Pode dizer.." - pedi.
"Você não vê que...precisa dormir agora? Está cansada..." - ele disfarçou, eu sabia que não era o que ele iria dizer de verdade.
Ele saiu do quarto:
"Boa noite...e qualquer coisa me chame."
"Boa noite." - respondi.
Terminei de arrumar meu cabelo, apaguei a luz e me deitei. Mergulei em inúmeros pensamentos, devido aos acontecimentos recentes...mas um pensamento em particular não me deixava dormir...

2 comentários:

tamires shiokawa De Simone disse...

**suspense kk
Adorei sua história, ^^, muit criativa, parabéns bj

http://kingdom-of-my-heart.blogspot.com/

Deni Maciel disse...

pasei em outros blogs e cai [nao d paraquedas mas..]
no seu blog
li, gostei e comentei.

espero não ter feito mal.

virei mais vezes
se permitir claro.

abraços, parabens pelo blog e até mais!
*-*